2015, o Brasil está pronto para o turismo internacional?

Na época que antecedeu a última copa do mundo, como País sede, tivemos que aumentar a demanda de atendimento ao turista internacional em toda rede que envolve a classe, de hospedagem e alimentação, até serviços públicos. O número de cursos de inglês públicos e privados aumentou significativamente. Os cursos online de linguas tiveram um sucesso sem precedentes. Com isso, o nível do atendimento melhorou em muitas cidades do País. Porém, passado o alvoroço, o incentivo para garantir a continuidade destes estudos cessou. A falta de preocupação com o atendimento ao turista estrangeiro pode ser notada no ambiente digital também. Poucas cidades, geralmente capitais, tem versão em inglês e páginas dedicadas ao turista estrangeiro. Em Ubatuba, a comunidade tradicional da Aldeia Boa Vista está preocupada em atender o turista internacional. Em conversa com o cacique Marcos Tupã, o mesmo comenta a necessidade de trabalhar a comunicação visual da aldeia em inglês. Consciente da atualidade do turismo ambiental, Tupã se preocupa em informar o turista estrangeiro sobre os cuidados e diretrizes do turismo ambiental em sua aldeia. Após o borburinho da Copa 2014, começamos aos poucos a trabalhar no Brasil este tipo de inciativa e visão. Cada percepção do que é um bom atendimento precisa ser trabalhada e colocada em prática. A internet possibilita a abertura de novos mercados, muitas vezes independentes, onde o consumidor entra em contato direto com a pessoa que lhe prestará serviço. Explorar estes meios de comunicação é parte vital de qualquer plano de comunicação na área de turismo.

Comunidade: 
Aldeia Boa Vista