Nhemongarai

No início do mês de janeiro, temporada de chuvas que marca o ciclo de colheita do milho nas aldeias guaranis, acontece o Nhemongarai, ritual de nominação das crianças guaranis.

O Nhemongarai é uma cerimonia de batismo que reune muitos indivíduos de outras aldeias guarani com graus de parentesco com os habitantes da Aldeia Boa Vista, ou Tekoá Jaexaá Porã, que trazem seus filhos para serem nomeados e celebrar o rito com os parentes.

O ritual reune pajés de outras aldeias que conduzem o Nhemongarai, com danças das Xondara, cantos e rezas que duram três dias até a cerimonia de nomeação, onde os participantes reunem­se na Opy (Casa de Reza) no final da tarde, avancando noite adentro. O hemongarai é uma cerimônia de extrema importância para a Nação Guarani, pois os nomes guaranis pertencem as divindades e seus heróis míticos, designados como nomes­almas, escolhidos e ditados nas belas palavras (escutada pelos pajés nas rezas) por Nhanderu, o pai Verdadeiro na cosmologia guarani.

Os nomes­almas carregam em sí toda a força da cosmologia mítica guarani, onde o indivíduo guarani não tem um nome, ele é o nome e mesmo que exista a duplicidade do nome em indivíduos da mesma morada, as rezas que acompanham cada nome são únicas, intrínsecas a cada filho e filha de Nhendaru.

A realização do Nhemongarai é fundamental para o modo de ser guarani, reforçando suas relações de parentesco com outras aldeias, reafirmando sua identidade e preservando a cultura guarani.

A cerimônia do Nhemongarai é sempre no início de janeiro, celebrando a renovação da natureza com o ciclo das aguas e só guaranis e convidados podem participar, pois é um momento sagrado de renovação para a prosperidade do viver dos Guarani M'bya da Boa Vista e de toda a Nação Guarani.

Comunidade: 
Aldeia Boa Vista