Olimpíadas e o turismo no Brasil

A anos que o país está se preparando para receber as Olimpíadas, uma oportunidade para o desenvolvimento do atendimento da rede de turismo local. Desde cursos online gratuitos de línguas, até efetivamente treinamento tem sido práticas ativas no setor, mais do que nunca.

Após um processo de desenvolvimento que começou para a Copa do Mundo de 2014, o turismo no Brasil mudou de patamar, com possibilidades de serviços que envolvem toda a rede turística brasileira, gerando novos empregos e novos modelos, ampliando o número de atores que operam na área e prestam serviço de forma autônoma, descentralizando o turismo das agências, que aproveitaram o atual momento histórico para criar novos serviços, roteiros e pacotes.

Porém, o Plano Nacional de Turismo não foi viabilizado comoo esperado, focando-se apenas nas capitais desses eventos, pouco abrangendo toda a riqueza do Brasil das cidades pequenas e turísticas, deixando de lado as incríveis possibilidades de uma rede turística estruturada, fazendo do país um local perfeito para este poder econômico.

Estamos nos último dias das Olimpíadas Brasil 2016 e pouco nota-se do reflexo do turismo nas cidades pequenas da região que margeia o Rio de Janeiro, cidade sede do evento, levando em consideração a potencialidade turística destas cidades.

Delegações do mundo inteiro se encontram na Cidade Maravilhosa, cada qual com seu público, de todas as partes do mundo, para celebrar os Jogos Olímpicos e o espírito agregador que envolvem as Olimpíadas, porém, muitas cidades turísticas nas proximidades cheias de potencial ainda esperam dias melhores em relação as práticas de turismo no Brasil.