Turismo invasivo nos entornos da Aldeia Boa Vista

Segundo diversos relatos internos dos guaranis habitantes da Aldeia Boa Vista (Tekoá Jaexaá Porã), houve invasão turística sem consulta prévia alguma nas dependências da aldeia, nas lagoas e cachoeiras formadas pelo Rio Prumirim, local de uso comum das crianças e mães da aldeia.

De acordo com esses relatos, as invasões são provenientes de pacotes turísticos internos de algumas pousadas locais, que vem em caravanas de carros, parando um pouco antes da aldeia e utilizando as trilhas locais para chegarem no destino almejado sem passar por dentro da aldeia e sem nenhuma comunicação, formal ou informal.

Lembrando mais uma vez a todos que gostariam de visitar as comunidades tradicionais e todo o entorno que as compõe, agendar sempre que possível, de acordo com as regras locais de cada comunidade, pedindo sempre autorização para as próprias ou para o órgão responsável para este tipo de turismo.

Para maiores informações sobre o turismo de base comunitária, visite a secretaria de Turismo dos municípios em que se encontram comunidades tradicionais que praticam este tipo de turismo.

Saiba mais sobre a Aldeia Boa Vista e como fazer para agendar sua visita: http://redeturismoambiental.ubatuba.cc/aldeia-boa-vista